skip to Main Content

Antifrágil

Nenhum tema capturou tanto minha atenção nas últimas semanas como a antifragilidade.
Não por me sentir intrigada pela semântica, ou pelo desconhecimento do Sr Taleb, e sim pelo seu conceito estar absolutamente conectado ao momento atual.
É fascinante que este tema tenha chegado exatamente agora. Não é atual. Um agradecimento especial a parceira de trabalho, Cintia Fornazari por este presente, que fundamenta um de nossos produtos 100% online!
A antifragilidade é a característica pela qual as adversidades não são superadas pelas reações mas pela aceitação. Entendendo que aceitar não significa ser passivo, e sim entender o contexto e aprender com ele.
Você me perguntaria se isto não é resiliência, competência que trouxemos da física para os programas de desenvolvimento. Respondo: Não! Não é a mesma coisa.

O resiliente recebe o impacto, absorve e retorna ao seu estado natural. Enquanto que o antifrágil aprende, “tira lições”, melhora suas habilidades, aptidões e performance. Não retornando ao estado natural.

O antifrágil além de entende, aceita a condição, aprende com seus erros, e evolui. Ele se coloca numa posição proativa e consciente. Entende que tudo é dinâmico, com fatos inesperados e novos, lida e corre os riscos da situação. Ser antifrágil é acima de tudo estar em constante processo de aprendizagem, o antifrágil é um longlife learner.
Situações caóticas, com alta dose de imprevisibilidade e riscos, são excelentes para a personalidade antifrágil. São vistas como positivas. Quando tudo passar, será preciso ajustar com agilidade, o rumo das empresas, carreiras e vida; e é onde o antifrágil tem uma enorme vantagem… o antifrágil tem disposição ao risco e encara o indesejável como oportunidade.
O conceito antifrágil é uma ferramenta que pode ser desenvolvida para times e líderes, orientando decisões em diversos níveis. O processo demonstra que o imprevisto e a dificuldade não são ruins, são apenas condições do aqui e agora. Foca em olhar sob outras perspectivas a situação, e ver nela vantagens competitivas. Limpar reclamações e definir saídas mais voltadas para a ação.
Antifrágil é uma ferramenta que gera ação, adaptação, autonomia e tomada de decisão.


Texto por: Luiza Ghisi | Sócia da Cuca Mundi e lghisi gente

Back To Top